Precarização do trabalho docente da educação superior e os impactos na formação

Olgaíses Cabral Maués, Michele Borges de Souza

Resumo


A metamorfose do mundo do trabalho, decorrente da reestruturação produtiva do capital, se caracteriza pela instituição de um modelo mais flexível baseado nos princípios do toyotismo (just in time, kaban, trabalhador polivalente, multifuncional), que leva  à  flexibilização da legislação trabalhista , das  formas contratuais, à precarização do trabalho.

As mudanças ocorridas no mundo o trabalho levaram a uma intensificação cada vez maior das atividades laborais, além de um produtivismo exacerbado o que culmina em um estado permanente de precarização. Esse conjunto de elementos é determinante para a constituição de uma categoria profissional que tem no trabalho um fardo que o torna cada vez mais alienado e estranhado nessa sociedade capitalista.

Nesse contexto, no qual o capitalismo encontra-se em profunda crise, o professor  vem perdendo gradativamente os direitos conquistados pelas lutas empreendidas pelos sindicatos e a profissão docente vive um período de desvalorização, perda de status social e achatamento salarial.

O texto analisa algumas leis e os impactos que essas têm produzido sobre a formação e o trabalho do professor, estabelecendo de forma analítico-crítica as relações entre esses fatores (legislação-formação), procurando demonstrar que formação deve estar dentro de um quadro de valorização profissional.


Palavras-chave


Precarização, Trabalho, Formação.Docente

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, G. Dimensões da Precarização do Trabalho – Ensaios de sociologia do trabalho. São Paulo: Editora Práxis, 2013

ALVES, G. Trabalho e Subjetividade. O espírito do toyotismo e a era do capitalismo manipulatório. São Paulo Boitemo Editorial, 2011;

BRAGA, R. A política do precariado: do populismo à hegemonia lulista. São Paulo: Boitempo Editorial, 2012.

STANDING. G. O Precariado e a luta de classes. Revista Crítica de Ciências Sociais. 103 | 2014. Disponível http://rccs.revues.org/5521. Acesso 08 mar 2016.

STANDING, G. O Precariado. A nova classe perigosa. Belo Horizonte, MG: Editora Autêntica, 2013

VEIGA, I. Formação de professores para a Educação Superior e a diversidade da docência. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 14, n. 42, p. 327-342, maio/ago. 2014




DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.29i97.%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Em Aberto, Brasília, DF, Brasil. e-ISSN:  2176-6673

Licença Creative Commons A Em Aberto está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasPublic Knowledge Project
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
LatindexBASE