Desenvolvimento profissional docente e intensificação do trabalho: viver ou sobreviver?

Cleide Maria Quevedo Quixadá Viana, Liliane Campos Machado

Resumo


RESUMO

O presente artigo tem como objetivo analisar o Desenvolvimento Profissional Docente como processo humano concreto, nos marcos da totalidade do modo de produção capitalista. O tema justifica-se pela constatação de que, na atualidade, a política educacional para o Ensino Superior contempla os ajustes da agenda neoliberal impostos por organismos financeiros internacionais, que se traduzem em exigências de um novo perfil docente, afetando o fazer e o ser professor. O estudo sinaliza que as exigências impostas ao docente do Ensino Superior resultam na intensificação insustentável de atividades e tarefas que restringem as possibilidades do docente usufruir normalmente da convivência familiar e social, pois o trabalho se torna uma questão de sobrevivência.


Palavras-chave


Políticas de avaliação. Ensino Superior. Desenvolvimento Profissional Docente. Formação continuada. Intensificação do trabalho docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, M. G. Condição docente, trabalho e formação. In: SOUZA, J. V. A. de (Org.). Formação de professores para a Educação Básica: 10 anos de LDB. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

APPLE, M. Trabalho docente e textos: economia política das relações de classe e gênero. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

BIANCHETTI, L. MACHADO, A. M. N. Trabalho docente no stricto sensu: publicar ou morrer? In: FIDALGO, F.; OLIVEIRA, M. A. M.; FIDALGO, N. L. R. (Orgs.). A intensificação do trabalho docente: tecnologias e produtividade. Campinas, SP: Papirus, 2009. p.49-89.

BRASIL. MARE. Organizações Sociais. Cadernos MARE da Reforma do Estado. Caderno 2. Brasília, MARE, 1997.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, n. 9.396, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: MEC, 1996.

HARGREAVES, A. Os professores em tempos de mudanças: o trabalho e a cultura dos professores na Idade Moderna. Lisboa: McGraw-Hill, 1998.

DAL ROSSO, S. Intensidade e imaterialidade do trabalho e saúde. Trabalho, Educação e Saúde, v. 4 n. 1, p. 65-91, 2006.

DAL ROSSO, S.; FORTES, J. A. A. Sá (Orgs.). Condições de trabalho no limiar do século XXI. Brasília: Época, 2008.

FRIGOTTO, G. Educação, crise do trabalho assalariado e do desenvolvimento: teorias em conflito. In: FRIGOTTO, G. (Org.). Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

GIMENO SACRISTÁN, J. Consciência e ação sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Profissão professor. 2. ed. Portugal: Porto Editora, 1999. p.63-90.

HAYEK, F. A. O caminho da servidão. Rio de Janeiro, Instituto Liberal, 1994.

KUENZER, A. Z.; CALDAS, A. Trabalho docente: comprometimento e desistência. In: FIDALGO, F.; OLIVEIRA, M. A. M.; FIDALGO, N. L. R. (Orgs.). A intensificação do trabalho docente: tecnologias e produtividade. Campinas, SP: Papirus, 2009. p.15-48.

SILVA, M. A.; BARBOSA, S. J. A intensificação do trabalho docente na escola pública: novas atribuições. Congresso Ibero Luso Brasileiros, 2010, Elvas - Portugal e Caceres. Cadernos ANPAE. Rio de janeiro: ANPAE, 2010. v. 9.

OLIVEIRA, D. A. et al. Transformações na organização do processo de trabalho docente e suas consequências para os professores. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, n.11, jul.-dez. 2002.

QUIXADÁ VIANA, C. M. Q. Releitura de pesquisas sobre programas de desenvolvimento profissional docente em IES. 2016 (no prelo)

VEIGA, I. P. A. (Coord.) et al. Universidade e Desenvolvimento Profissional Docente: propostas em debate. Araraquara, SP: Junqueira&Marin, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.29i97.%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Em Aberto, Brasília, DF, Brasil. e-ISSN:  2176-6673

Licença Creative Commons A Em Aberto está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasPublic Knowledge Project
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
LatindexBASE