A implantação de sistema apostilado de ensino e o trabalho docente: os problemas e as decisões de uma rede escolar pública municipal

Amadeu Moura Bego

Resumo


Como decorrência da Reforma Gerencial do Estado brasileiro e do vertiginoso processo de municipalização do ensino fundamental, muitos municípios passaram a estabelecer parcerias com o setor privado. Objetiva-se abordar as motivações para a implantação de um sistema apostilado de ensino (SAE) por uma rede escolar pública municipal (REPM) e suas implicações no trabalho docente. Realizou-se pesquisa com abordagem qualitativa do tipo estudo de caso em uma REPM do interior do estado de São Paulo. Identificou-se que as motivações dos gestores giravam em torno da possibilidade de melhoria de aspectos estrutural-organizacionais que possibilitariam a superação de problemas de recursos humanos e que contribuiriam para a padronização do trabalho escolar da rede e para a melhoria dos índices em avaliações externas. A implantação se caracterizou como processo verticalizado, ferindo o princípio legal da gestão democrática nas escolas.

 


Palavras-chave


sistemas apostilados de ensino; parcerias público-privadas; trabalho docente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.98i250.2695

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, DF, Brasil. e-ISSN: 2176-6681

Licença Creative Commons A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasLatindex
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
Public Knowledge ProjectDOAJ - Directory of Open Access JournalsREDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico
 Public Knowledge Project