Ações afirmativas na Universidade Federal do Maranhão

Regimeire Oliveira Maciel

Resumo


Objetiva discutir alguns aspectos do processo de implantação de políticas de ação afirmativa, por meio do sistema de cotas para estudantes negros aprovado no ano de 2006, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Para o desenvolvimento da pesquisa, além de levantamento bibliográfico e coleta de dados quantitativos, foram realizadas entrevistas abertas com dois dos principais sujeitos envolvidos na aprovação do sistema: o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) e a Pró-Reitoria de Ensino/UFMA. As noções de racismo, raça e ações afirmativas são centrais nas reflexões aqui apresentadas. Ao final, sinaliza que a adoção de políticas de ação afirmativa requer inúmeras transformações nos ambientes em que se instalam, pois a sua aprovação, por mais “consensual” que seja, não garante a efetivação dos seus objetivos.

Palavras-chave


ação afirmativa; negros; universidade; cotas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.93i233.466

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, DF, Brasil. e-ISSN: 2176-6681

Licença Creative Commons A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasLatindex
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
Public Knowledge ProjectDOAJ - Directory of Open Access JournalsREDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico
 Public Knowledge Project