Autobiografias e formação: aproximações problemáticas no Movimento Pesquisa/Formação

Luiz Artur Santos Cestari

Resumo


Discute a apropriação das autobiografias para a formação no domínio do Movimento Pesquisa/Formação. De início, é apresentado o argumento de que o Movimento tem evidenciado a perspectiva de aproximar a pesquisa do processo de formação mediante abordagens autobiográficas, acreditando que a experiência em contar sua história a si pode conduzir os sujeitos por processos parciais de afirmação considerados formativos. Em seguida, são discutidos os problemas de apropriação relacionados à aproximação entre as autobiografias e a formação – tais como a apropriação de um tipo específico de memória, denominado aqui de memória afirmativa, a ausência de uma reflexão sobre a problemática da sinceridade no relato, ao tomar a relação pesquisador/pesquisado como uma relação escritor/leitor, a atualização do valor da experiência como fonte e possibilidade da narrativa –, assim como aqueles relacionados à consideração de apresentar a experiência existencial-formativa dessa abordagem como uma “estética da existência” foucaultiana.

Palavras-chave


Apropriação, formação, autobiografias, movimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.92i230.552

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, DF, Brasil. e-ISSN: 2176-6681

Licença Creative Commons A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasLatindex
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
Public Knowledge ProjectDOAJ - Directory of Open Access JournalsREDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico
 Public Knowledge Project