Universidade e movimentos sociais no Brasil: uma experiência de ação afirmativa

Waldemar Marques, Fernando Silveira Franco, Marcelo Nivert Schlindwein

Resumo


Apresenta e discute a experiência de um curso de Agronomia voltado para assentados da reforma agrária no Estado de São Paulo, enquanto “ação afirmativa”, em desenvolvimento pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Campus Sorocaba. Expõe os principais aspectos teórico-metodológicos que orientaram a elaboração da proposta do curso, focada na agricultura familiar, a partir de um paradigma de produção sustentável, que preserva o meio ambiente. Destaca a participação dos movimentos sociais do campo na discussão e implementação do curso e relata alguns impactos deste. Considera o curso um indicador de que a universidade pública gratuita e de qualidade pode atender às camadas mais baixas da população, em vez de se limitar às camadas média e alta, como vem ocorrendo historicamente no Brasil.

Palavras-chave


educação no campo; movimentos sociais; agroecologia; reforma agrária; Pronera.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.92i232.667

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, DF, Brasil. e-ISSN: 2176-6681

Licença Creative Commons A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasLatindex
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
Public Knowledge ProjectDOAJ - Directory of Open Access JournalsREDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico
 Public Knowledge Project