Ações afirmativas: o critério racial e a experiência da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Michele Barcelos Doebber, Gregório Durlo Grisa

Resumo


Analisa o Programa de Ações Afirmativas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e as mudanças efetivadas a partir da criação de programas de apoio a sua permanência. Utiliza observações e registros de campo. Justifica-se pela efervescência que as políticas afirmativas provocaram na Universidade e pelo envolvimento dos autores no planejamento e nas ações do Programa. Com base nos dados disponibilizados pela Universidade e nas interpretações realizadas, diagnostica-se o aumento do ingresso de estudantes negros de escola pública, a subutilização de cotas raciais, o aumento de ações que visam à permanência e a falta de diálogo interétnico.

Palavras-chave


ação afirmativa; racismo; universidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.92i232.668

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, DF, Brasil. e-ISSN: 2176-6681

Licença Creative Commons A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasLatindex
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
Public Knowledge ProjectDOAJ - Directory of Open Access JournalsREDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico
 Public Knowledge Project