Como as professoras avaliam os textos narrativos das crianças?

Telma Ferraz Leal, Gilda Lisbôa Guimarães

Resumo


Investiga quais os critérios que as professoras das séries iniciais adotam para correção dos textos dos alunos. Foram analisadas três questões: quais os critérios que as professoras dizem adotar na avaliação dos textos?; os critérios que as professoras explicitam são realmente os que elas adotam?; os aspectos estruturais do texto e a capacidade de estabelecer a unidade de sentido são considerados como critérios centrais na avaliação das crianças? A metodologia constou da correção de oito textos de crianças, por 160 professoras de alfabetização à 3a série de escolas públicas e particulares. Observou-se que as professoras explicitam que é importante considerar aspectos estruturais, ortográfico-gramaticais e organizacionais, e são coerentes com estes critérios. No entanto, não há uma confluência dos critérios em função das características essenciais do que seria um texto (ter unidade de sentido, ter interlocutores, objetivos, mediar situações de interação). Assim, parece estar havendo uma simples compensação entre aspectos estruturais e ortográficogramaticais. Por outro lado, os aspectos ortográfico-gramaticais parecem estar sendo avaliados apenas pela quantidade de violações, e não pela riqueza de recursos lingüísticos utilizados para a manutenção temática e a expressividade do texto.

Palavras-chave: produção de texto; avaliação; formação de professor.



Abstract

This research aimed at look into the criteria adopted by teachers to correct children texts. Three questions were analysed: what are the criteria the teachers state they adopt in the evaluation of the texts? Are the assumed criteria really adopted? Are the structural aspects and the ability to stablish meaning regarded as core criteria in the evaluation? The methodology consisted of the correction of 8 children´s texts by 160 teachers from kindergarden to the third grade in private and state sector. It was found that teachers not only state, but also showed coherence in the correction, taking into account structural, spelling-grammatical and organizational aspects. However, there is no confluence between the criteria and the main characteristics of what a text would be (meaning, having interlocutors, targets, mediate interactions). Thus, there seems to be some compensation between the structural aspects and the spelling-grammatical ones. On the contrary, the spelling-grammatical aspects are probably being evaluated only by amount of mistakes and not by the wide variety of linguistic sources used to maintain the theme and expressiveness of the text.

Keywords: text production; evaluation; teacher's development.

Palavras-chave


produção de texto; avaliação; formação de professor

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.80i195.984

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.





Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, DF, Brasil. e-ISSN: 2176-6681

Licença Creative Commons A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

EdubaseDiadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas BrasileirasLatindex
EZ3 - Elektronische ZeitschriftenbibliothekOEI - Organización de Estados IberoamericanosIbict
Public Knowledge ProjectDOAJ - Directory of Open Access JournalsREDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico
 Public Knowledge Project