A arte nas escolas-parque de Brasília: concepções do trabalho pedagógico

Palavras-chave: ensino de arte; escola-parque; pesquisa da educação

Resumo

O artigo objetiva conhecer as concepções do ensino de arte que permeiam o trabalho pedagógico das escolas-parque de Brasília. Por meio de revisão sistemática na produção acadêmica nacional em forma de teses, dissertações, livros e capítulos de livros, foram identificados 18 estudos entre o ano de fundação da primeira escola-parque de Brasília, 1960, e o ano de 2017. Para auxiliar a análise desses estudos, o artigo se baseia em textos de John Dewey e Anísio Teixeira, tendo em vista que seus pensamentos constituíram a gênese das escolas-parque. Na análise, foi possível perceber três concepções do ensino de arte: a) como referência de uma nova perspectiva pedagógica para a educação nacional; b) como elemento entrelaçador de culturas e construtor de uma identidade para a cidade de Brasília; e c) como mediador de autoexpressão, liberdade, resistência e emancipação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaella Lira, Universidade de Brasília (UnB). Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Mestre em Educação pela Universidade de Brasília (UnB). Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Ingrid Dittrich Wiggers, Universidade de Brasília (UnB). Distrito Federal, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Publicado
30-12-2020
Seção
Estudos