Leitura, compreensão e produção de textos na educação infantil: o que prescrevem os currículos de seis países?

Palavras-chave: currículo, educação infantil, letramento.

Resumo

Neste artigo, analisa-se o que os currículos de seis diferentes países prescrevem, atualmente, sobre o ensino de leitura, compreensão e produção de textos escritos durante a etapa de educação infantil. Para tanto, realizou-se uma pesquisa documental que teve como corpus os documentos curriculares nacionais do Brasil, de Portugal, do Canadá – Quebec, da França, do México e da Espanha, os quais foram tratados por meio da análise temática categorial de conteúdo. Os resultados evidenciaram que existe, em todos os currículos examinados, um compromisso com o letramento das crianças menores de 6 anos. Sem assumir o ensino de estratégias de compreensão de leitura e de produção de textos escritos específicas, os documentos prescrevem a promoção do interesse por ler e escrever textos, as habilidades de recontar histórias e de manusear suportes de escrita. Também defendem a produção de textos coletivos, tendo o professor como escriba, além das tentativas infantis de escrita individual, mesmo que notadas com grafias ainda não convencionais.






 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Artur Gomes de Morais, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Recife, Pernambuco, Brasil.

Doutor em Psicologia pela Universitat de Barcelona (UB). Barcelona, Catalunha, Espanha.

Alexsandro da Silva , Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Caruaru, Pernambuco, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Recife, Pernambuco, Brasil.

Publicado
19-08-2022
Seção
Estudos