Formação de professoras rurais em Mato Grosso e no Território Federal do Guaporé, no Centro-Oeste e Norte brasileiros (1941-1947)

Palavras-chave: curso normal, ensino normal rural, história da formação feminina, professor de escola rural.

Resumo

A formação de professoras rurais no estado de Mato Grosso e no Território Federal do Guaporé, entre os anos de 1941 a 1947, é o objeto de análise deste texto, a partir do inquérito do Ministério da Educação e Saúde (MEC) enviado a Mato Grosso e ao Território Federal do Guaporé, indagando informações e dados sobre o ensino normal. Constituem fontes de análise: documentos escolares, dados constantes nas respostas ao questionário enviado pelo MEC, anais do 8º Congresso Nacional de Educação, entre outros relatórios, cujas fontes foram coletadas no Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) e no Arquivo Histórico do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Evidenciamos que escolas públicas que ofertavam cursos normais praticamente inexistiam na região de Mato Grosso e no Vale do Guaporé. Os poucos cursos ofertados eram rápidos, com intuito de formar
professoras no menor espaço de tempo possível, capazes de ministrar apenas os conhecimentos básicos para assumirem aulas, ou para formar minimamente aquelas que atuavam sem a formação específica, no meio rural ou mesmo nas escolas urbanas em Mato Grosso e no Vale do Guaporé.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cleicinéia Oliveira de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Nilce Vieira Campos Ferreira, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Cuiabá, Mato Grosso, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Publicado
19-08-2022
Seção
Seção Comemorativa