Desenvolvimento do pensamento algébrico e estudo de padrões e regularidades com crianças: perscrutando possibilidades para educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental

Palavras-chave: Base Nacional Comum Curricular, Early Algebra, pensamento algébrico, raciocínio abstrato.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as possibilidades pedagógicas para um ensino que favoreça o desenvolvimento do pensamento algébrico desde os primeiros anos, assumindo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como ponto de partida e pautado em literatura recente acerca do tema. Trata-se de um ensaio em que são apresentados alguns aportes teóricos os quais evidenciam que a melhora das capacidades de raciocínio e comunicação de ideias progressivamente mais abstratas está relacionada com desafios e explorações a que os alunos são expostos desde bem pequenos em atividades que valorizam a criatividade e a resolução de problemas. Destacamos, ainda, que vários pesquisadores têm indicado a importância do estudo de padrões e regularidades em Early Algebra, considerando o desenvolvimento do pensamento algébrico como etapa fundamental para o aprendizado da álgebra. O texto apresenta algumas ideias de trabalho pedagógico com padrões e regularidades para a educação infantil e os anos iniciais do ensino fundamental com base nas indicações da BNCC e aponta para a importância de destacar esse tema na formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sara Miranda de Lacerda, Pesquisadora independente. São Paulo, São Paulo, Brasil.

Doutora em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo,
São Paulo, Brasil.

Natália Gil, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, São Paulo, Brasil.

Publicado
22-08-2022
Seção
Estudos