A alfabetização nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC): o que mudou de 1997 a 2017

Palavras-chave: Base Nacional Comum Curricular; Parâmetros Curriculares Nacionais; programa de alfabetização.

Resumo

Este trabalho, inserido na história da alfabetização recente do Brasil, tem o objetivo de refletir sobre como a alfabetização é atualmente considerada nos documentos curriculares oficiais, ou seja, a partir dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Busca ainda compreender em que medida esses documentos se aproximam e/ou se distanciam em relação às suas propostas de alfabetização e quais são as orientações metodológicas diante de permanências, rupturas, avanços ou atualizações contextuais. Para tanto, é feita uma investigação na recente proposta curricular do Governo Federal, materializada na BNCC (Brasil. MEC. CNE, [2017]), em comparação aos PCN (Brasil. MEC, SEF, 1997). Esses documentos oficiais são tomados aqui como fontes primárias, por serem os norteadores dos referenciais curriculares estaduais e municipais. De modo geral, com esta investigação foi possível perceber que há um alinhamento entre os PCN e a BNCC no que concerne ao ensino da Língua Portuguesa. No entanto, ao tratarem da alfabetização, os documentos se afastam, ocorrendo uma ruptura principalmente em relação à forma de conceber, descrever e visualizar sua materialização pedagógica e prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cássia Helena Guillen, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Curitiba, Paraná, Brasil.

Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Curitiba, Paraná, Brasil.

Maria Elisabeth Blanck Miguel, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Curitiba, Paraná, Brasil.

Doutora em História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP). São Paulo, São Paulo, Brasil.

Publicado
31-12-2020
Seção
Estudos